sábado, 14 de janeiro de 2012

Morte e mérito

Um dos sentimentos mais difíceis de ser suportado é o da dor da separação dos entes queridos, provocada pela morte.
Por certo enchemo-nos de amargura, ao recordar os nossos amores que seguiram para o além pelas portas da desencarnação, no momento do impacto emocional que nos marcou o ser...
Nada mais compreensível e natural, quando não estamos familiarizados com a certeza de que morte é vida que se exprime em nova dimensão, recebendo em seu seio os que concluíram seu estágio nos campos do mundo material.
No entanto, salvo os casos em que a criatura, atormentada por múltiplos e infortunados motivos, provoca a morte do próprio corpo, os que mergulham nas águas do rio da morte o fazem em razão das leis do mérito que os beneficiaram com a necessária e merecida libertação do corpo carnal.
Assim, será sempre de bom senso que não nos enredemos na angustiosa ansiedade por partirmos também. Não nos rebelemos contra as Leis Divinas que nos mantêm ainda no chão da Terra.
Quando pensarmos nos entes amados que já partiram, amemo-los com a nossa oração.
Recordemo-los com as mais vívidas, ternas e nobres memórias, com as quais conseguiremos levar-lhes o buquê da nossa ternura, com o perfume da nossa saudade iluminada pela fé nos desígnios do Criador.
É válido que agora, quando o tempo avança, mostrando-nos os diversos setores de serviços que podemos executar no bem, que os executemos, dedicando a eles, nossos mortos que vivem, o melhor dos nossos empenhos fraternais.
Fazendo-nos amigo de alguém, sem nada exigirmos em troca; tornando-nos responsáveis pelo pão diário de uma criança, com alegria, em nome dos afetos que vivem no além-túmulo.
Atendendo a um enfermo com singela fruta ou com a refrescante presença da oração, sem temores desnecessários.
Visitando um hospital qualquer, num dia ou hora em que possamos, fazendo a alegria dos que jazem sem ninguém, em sofrimento, dia após dia.
Levando um sorriso fraterno e sincero a um presidiário, para que ele sinta o perdão de Deus por meio da nossa ação.
Comprando um medicamento para alguém que não o possa adquirir, embora dele careça. Agasalhando um corpo tiritante de frio com a veste ou a coberta que repousa sem utilidade em nossas gavetas.
Façamos estas coisas em louvor deles, os nossos mortos queridos.
Distribuindo tantas bênçãos com o coração puro, em nome dos nossos amores, com toda certeza nos prepararemos muito bem para que os embates do Mundo não nos infelicitem, nem nos destruam na amargura.
Tampouco nos deixem desanimar diante das mais diversas ou conflitantes situações.
Assim, então, veremos o tempo passar sem nos apartarmos do trabalho do bem, vivendo em abundância, valendo-nos das oportunidades valiosas da existência corporal, até que adquiramos, igualmente, ao longo dos dias, o mérito para retornarmos ao convívio dos amores que partiram, com paz e alegria pelo dever cumprido, nas regiões do mais além.
                                                  *   *   *
Que sucede à alma no instante da morte?
Que prova podemos ter da individualidade da alma depois da morte?
A resposta para estas duas perguntas você encontrará em O livro dos espíritos, de Allan Kardec.

O livro dos espíritos foi editado há 151 anos.
Se você deseja conhecer a Doutrina Espírita, leia O livro dos espíritos.
Redação do Momento Espírita com base no cap. 10 do livro Nossas riquezas maiores, por Espíritos  diversos, psicografia de Raul Teixeira, ed. Fráter, e nos itens 149 e 152 de O livro dos espíritos, de Allan Kardec, ed. Feb.Em 13.11.2008.

Seminário: Gestão Moderna da Casa Espírita


Prezados Diretores, coordenadores e trabalhadores.
 
É com alegria Cristã que convidamos para nosso primeiro Seminário inciando as Atividades Externas do Calendário CEE.2012.
 
Seminário: Gestão Moderna da Casa Espírita
Data: 28.01.2012
Horário: 14 ás 17:00h
APRESENTADOR: Geszler Carlos West - IPEPE
 
Em anexo o Cartaz, solicitamos informar relação dos participantes até 26.01.2012.
 
Obs. Priorizar os componentes da Diretoria e Coordenadorias, visto que o Seminário é direcionado para Gestores.
 
Aguardamos a todos, um fraternal abraço
Heleno Vidal
Presidente da CEE

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

OS ENSINAMENTOS DE JESUS

SEMINÁRIO

TEMA: OS ENSINAMENTOS DE JESUS

EXPOSITOR: FREDERICO MENEZES

DATA: 15 DE JANEIRO DE 2012 (3º DOMINGO)

HORÁRIO: 09:00 – 12:00H

LOCAL: GRUPO DE FRATERNIDADE ESPÍRITA GUILLON/DOMENICO

RUA JOÃO MANGUINHOS, 140, BAIRRO NOVO - OLINDA – PE

ENTRADA FRANCA

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

UM DIÁLOGO SOBRE A CANSATIVA TEMÁTICA "TERRA EM TRANSIÇÃO"


Leitor:     GRANDES TRANSFORMAÇÕES TERRAQUIAS - Jorge, o que você acha?


Jorge Hessen:     O que eu acho? Bem! são fobias ,  espetacularizações ,  ficções,  catastrofismos e sofismas. Tem um confrade que vai para hoteis estelares para impor teses esdrúxulas. Não compreendo como alguém consegue embasar uma tese absurda , expondo um tema fantasioso por mais de 180 minutos e citar Espiritismo por apenas (não mais) de 15 minutos. Doutrinariamente nosso confrade impõe  uma tese sem base, sem nada. Observo  infelizmente a personificação de mais um dos vários  vendilhões de livros e palestras  espiritas.
Perdão! Sou extremamente incisivos ante os falsos profetas.
Abraços
Jorge Hessen

Leitor:      Certo, concordo com você mas sempre lembrando o 1 Coríntios 10-11: "Tudo é lícito mas nem tudo me convém"... Me parece, irmão Jorge, que não nenhuma instituição que contenha a verdade, nem mesmo sombra dela, assim, deve haver um esforço para se aprender atpe mesmo com as pedras!
Agradeço pela costumeira prioridade na resposta!
Abração

Jorge Hessen:     É exatamente por causa dessa dificuldade de aceitação das fontes discutíveis ( vulneráveis) que se me apresentam que particularmente, nas hostes espiritas,  me valho exclusivamemnte das obras de Kardec , afim de que  não ultrapasse a razoável necessidade de  coerência com as minhas teses expressas nos artigos que escrevo e são mais de 400 textos divulgados . Outras "verdades"  existem, sem dúvida, mas as verdades espíritas  me bastam por enquanto, elas me respodem a todas indagação que meu saber comporta e por enquanto outras verdades não me convêm.
Concordo plenamente com você , pois se bloquearem ou tentarem obstar a disseminação das verdades espíritas (imortalidade, reencarnação, pluraridade dos mundos habitados, Deus, Leis morais, comunicabilidade dos espíritos e sua natureza intrínseca)  até as pedra clamarão para nos ensinar essas inamovíveis verdades.  Todavia, elas precisam chegar às massas de forma muito simples,  inobstante suas profundidades.
Caro irmão,  desejo-lhe um excelente 2012.
Um abração

Jorge Hessen


Leia mais: http://leitoresdojorgehessen.blogspot.com/2012/01/um-dialogo-sobre-cansativa-tematica.html#ixzz1ialfrHx9

Novo livro de Lucy Dias Ramos, por Orson Peter

Lucy Dias Ramos (foto), de Juiz de Fora-MG, autora de vários livros editados pela FEB e articulista de várias publicações - inclusive REFORMADOR, tem longa experiência com a mediunidade (há quase 50 anos no mesmo grupo mediúnico e vê os espíritos desde a infância), elaborou um livro notável com depoimentos pessoais dessa longa e valiosa experiência. Tive a honra de prefaciar a obra. O livro ficou muito enriquecido porque em cada capítulo/depoimento, ela fez pequenas transcrições da obra de Kardec, vinculando o embasamento doutrinário das questões apresentadas. O livro chama-se Mediunidade e Nós e foi editado pela SOLIDUM - 0800 770 2200 ou 14 3641-1943. É obra muito indicada para médiuns e grupos mediúnicos, pela larga experiência da autora. Belíssimo livro, útil, didático, enriquecedor do conhecimento e trato com a mediunidade.
Não deixe de conhecer, divulgar e estimular leitura e estudo.

Orson Peter Carrara

(foto: http://www.oconsolador.com.br/ano5/206/Lucy_dias.jpg)

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Proposta real – Orson Peter Carrara


Proposta real – Orson Peter Carrara
Pensando no ano novo que se inicia, reflitamos sobre o enorme grupo de pessoas que se aprisionaram aos condicionamentos mentais do desânimo? Quantos são aqueles que nunca se sentem em boas condições para as atividades enobrecedoras para o bom andamento da vida? Quantos os que juram não ser capazes de estudar, de falar em público nem em privado, de escrever uma carta ou um bilhete sequer? E os que afirmam não saber conversar com maturidade; não saber discutir sobre as próprias idéias, com lucidez, junto a quem pensa diferente?
É grande a quantidade de gente que segue dizendo, com toda a convicção, que não sabe conduzir um auto, que não sabe cozinhar uma iguaria mínima para si mesma, que não sabe organizar seus aposentos, e assim por diante.
O que se mostra muito estranho, nesses quadros, é que raros, dentre essas pessoas, fazem algum esforço para aprender o que não sabem, para superar as próprias limitações. Alguns alegam, "gloriosos", que não entendem matemáticas ou geografias. Há os que abominam os estudos de psicologia, outros, os de história. Vários não captam ensinamentos os mais comuns e gerais de biologia, enquanto um agigantado número não se interessa pela própria língua com que se expressa....
A condição de não saber parece inalterada para muita gente. Não vê qualquer importância em saber isso ou aquilo, já que sempre viveu sem saber. Alegam uns, "nunca gostei", "não consigo entender", "não quero nem saber", enquanto outros exageram: "não quero nem saber e tenho raiva de quem sabe".
Seria valioso se a ignorância não fosse um desastre intelectual e moral consentido, mantido e cuidado por esses guardiões do atraso chamados acomodação, má vontade, desinteresse... É compreensível que ninguém cobrará conhecimentos universitários de quem não teve os primeiros passos da escolaridade; tampouco, ninguém quererá que todos dominem conhecimentos integrais de tudo. A questão é bem outra, como se pode verificar. Cada um, no nível em que se acha, deveria buscar superar-se, procurando conquistar os elementos em torno do campo de atividades e relacionamentos em que se move.
Alguém que consiga falar melhor, comunicando-se melhor, entenderá melhor e, sem dúvida, se sentirá melhor diante de si mesmo.
Não se desmereça, mostrando-se sempre incapaz.
Disponha-se a ler um jornal, uma revista, um livro. Aprenda a perguntar a quem estudou a sua frente, de modo a entender melhor. Desenvolva o gosto por palestras sobre questões que você gostaria de conhecer ou entender melhor. Desenvolva o interesse por películas, por teatro, por tudo que lhe permita obter outros ângulos de diversas situações da vida.
Esforce-se, aprenda, supere-se e experimentará o que significa penetrar os segredos da Vida ou os mistérios de Deus. Descobrirá, por fim, como é bom enxergar através de horizontes mais amplos, como é bom aumentar a própria luz para andar com segurança e firmeza pelos caminhos humanos.
            Feliz Ano Novo!

domingo, 1 de janeiro de 2012

Chegamos a 2012!

Bem, chegamos a 2012! O Sol, que nos ilumina a uma distância de 150.000.000 de Km, verá o nosso lindo planetinha azul dar mais uma volta, em seu eterno ciclo, enquanto o nosso minúsculo Sistema Solar segue sua trajetória pela Via Láctea.

A Terra atingiu os sete bilhões de habitantes e, segundo dados do site http://www.worldometers.info/pt/, hoje já estamos com 7.012.857.230 e aumentando a cada hora, porque, somente hoje, já nasceram 176.000 pessoas!

Ontem, na virada de ano, ergui o pensamento àqueles que estão do outro lado da vida e pensei cá comigo: "talvez para vocês não tenha tanta importância assim uma passagem de ano, mas para nós, os encarnados, tem todo um simbolismo".

É um ano novo, como dizem os apresentadores da TV, repleto de esperanças renovadas, como se todo ano novo não fosse assim.

É preciso que a Humanidade desperte do seu sono letárgico e do imediatismo, abrindo os olhos para uma realidade inevitável: SOMOS ESPÍRITOS IMORTAIS, mas ainda no duro esforço de aprendizado e, como afirma o Espírito Emmanuel, somos meros aprendizes do Evangelho de Jesus, o único que pode nos trazer a paz tão almejada.

Todas as nossas esperanças se renovam, não a cada ano, mas a cada amanhecer, quando temos a oportunidade de tentar vivenciar o Evangelho do Cristo em sua essência, lembrando da sua sentença tão brilhante: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

Feliz ano novo!

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...