sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

MAGNETISMO EM O LIVRO DOS ESPÍRITOS (Parte I)


MAGNETISMO EM O LIVRO DOS ESPÍRITOS
(Parte I)

424. Por meio de cuidados dispensados a tempo, podem reatar-se laços prestes a se desfazerem e restituir-se à vida um ser que definitivamente morreria se não fosse socorrido?

“Sem dúvida e todos os dias tendes a prova disso. O magnetismo, em tais casos, constitui, muitas vezes, poderoso meio de ação, porque restitui ao corpo o fluido vital que lhe falta para manter o funcionamento dos órgãos.

Quando Allan Kardec estuda a letargia, catalepsia e mortes aparentes em O Livro dos Espíritos, ele insere a questão 424.

A resposta dada pelos Espíritos é extraordinária!

CRIVO KARDEQUIANO

Fazendo aplicação destes princípios de ecletismo às comunicações que nos são dirigidas, diremos que, sobre três mil e seiscentas, há mais de três mil de uma moralidade irrepreensível e excelentes como fundo, mas que sobre esse número não há senão trezentas para a publicidade, e apenas cem de um mérito sem paralelo. Essas comunicações nos tendo vindo de um grande numero de pontos diferentes, disso inferimos que essa proporção deve ser quase real. Pode-se julgar por aí da necessidade de não publicar inconsideradamente tudo o que vem dos Espíritos.[1] (destaquei)

Só para começar este despretensioso artigo, vamos ver os números de Allan Kardec, com um pequeno gráfico, para fixar mais em nossa memória o rigor do seu crivo: