sábado, 18 de março de 2017

"REPRISES?" - esquete encenado no XXVIII ENGAJE

Ninguém duvide da capacidade para escrever textos ou fazer adaptações de JULIERME GALINDO.


Conheço-o há mais de 20 anos e o conheci quando ainda iniciava os primeiros passos no teatro, ainda incipiente.

Conheço-o porque encenei, sob sua direção, diversos textos autorais ou adaptados, sendo o mais importante para mim ÉDIPO REI, FRAGMENTOS DE UMA TRAGÉDIA (adaptação) e UM ESTRANHO MUITO INTIMO (texto autoral), este último, uma maravilhosa comédia Espírita!

Ontem, 17/03, tivemos a encenação do texto REPRISES?, de sua autoria.

No dia anterior, ele me enviou o texto para leitura e apresentar os pontos convergentes com a Doutrina Espirita, mas confesso que, com o cansaço que estava não consegui ler todo o texto e fiquei sem entender alguns pormenores.

A resposta estava porvir: para entender o texto, tive de assistir com redobrada atenção.

A mesma atenção de quem assistia ÉDIPO REI, FRAGMENTOS DE UMA TRAGÉDIA. Explico-me.

Se não assistir com atenção, perde-se a linha de desenvolvimento textual ali encenado e fica-se sem entender os cortes das cenas, com as mudanças temporais.

É preciso destacar outro ponto: era a estréia e, tirando os pequenos problemas (uma fala sob sonoplastia, um pequeno erro no texto, um braço que não deveria estar em cena, etc, coisas que o diretor irá corrigir), o que se viu foi um grupo bastante integrado e ensaiado diante de uma plateia lotada, que aplaudiu entusiasticamente.

É preciso destacar, ainda, o peso de atores estreantes com a mescla de atores tarimbados, com anos de palco.

Lógico, o grupo apresentou-se para uma plateia composta de Espíritas.

A encenação foi, na minha forma (suspeita) de ver, harmoniosa.

A seguir, algumas imagens (fotos por Flávia Lúcia):

REPRISES ?
























































































































Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...