domingo, 30 de janeiro de 2011

GATO POR LEBRE

É muito comum ouvirmos a expressão “fulano comeu gato por lebre”. Significa, simplesmente, que foi enganado.
Andam querendo fazer isso com o Espiritismo e, porque nós Espíritas não aceitamos tal postura, somos tachados de preconceituosos, mentes fechadas ou, simplesmente, chatos Espíritas!
Querem porque querem, os ditos “modernos”, “mentes abertas”, inserir no corpo doutrinário e nas práticas Espíritas, práticas outras que não lhe dizem respeito de forma nenhuma, sob o pretexto de que funciona (!?), que as pessoas estão procurando por isso e por ai vai.
Então vamos a algumas informações bem claras para você, amigo leitor, para que, se um dia procurar um local com o nome de Centro Espírita na fachada do prédio, não engula gato por lebre.
CRISTAIS
São bonitos, enfeitam bem o ambiente. São realmente lindos. Se trazem energias, se catalisam, se transmitem, eu não sei e não me preocupo em saber, mas não é prática Espírita, sob nenhum aspecto. Não é ensinada por Espíritos sérios, não consta da Codificação e muito menos de obras mediúnicas sérias, porque você, amigo leitor, sabe perfeitamente que existem livros mediúnicos sem a mínima credibilidade e respaldo doutrinário.
REIKI
Antes que alguém afirme que praticamos REIKI nos Centros Espíritas, deixamos bem claro que não se trata de REIKI. A fluidoterapia tem características bem distintas e basta um pouquinho de vontade e boa vontade, para estudar o assunto e compreender a diferença gritante. Repito: não é porque existe, porque algumas pessoas gostam que nós vamos introduzir nos Centros Espíritas.
CROMOTERAPIA
Muitos afirmam que se tratam pelas cores. Não posso julgar porque prefiro o tratamento médico, quando se faz necessário e, quando convém, o tratamento Espírita. Em alguns casos é preciso os dois. Além do mais, a cromoterapia deve ser praticada por aqueles que estudam profundamente o assunto, e não por pessoas que não a conhecem. Mas, repito, também não é prática Espírita.
UMBANDA/CANDOMBLÉ/MACUMBA/VUDU
Não existe a mínima relação do Espiritismo com tais segmentos. Já ouvi muita gente dizer que é tudo a mesma coisa. Santa ignorância!
MEDIUNISMO
Mediunismo é Espiritismo? Não! O fenômeno mediúnico existe há milênios! Desde que o primeiro homem surgiu no mundo que o fenômeno existe. Existe mediunismo entre todos os grupamentos religiosos, assim, você encontrará tal fenômeno entre Católicos, Evangélicos, Ateus, Hindus, Budistas e... Espíritas.
A grande diferença é que o Espiritismo estuda e metodiza a prática mediúnica, de forma segura, sem misticismos e mitos.
VALE DO AMANHECER
Já fui chamado de ditador, arrogante e chato porque afirmei e afirmo para quem quiser ouvir: práticas do Vale do Amanhecer não são para utilização dentro do Centro Espírita. Você gosta? Sente-se bem? Ótimo, continue onde seu coração deseja, mas não queira introduzir no Centro Espírita sob a desculpa de que “tem gente se curando lá.” Não seja por isso, aqui também tem! Em qualquer lugar onde se tenha profunda fé em Deus e... merecimento, a cura se operará. Lembremo-nos de Jesus quando afirmava que “a tua fé te curou”.
ORAÇÕES E RITUAIS CATÓLICOS, HINDUS, BUDISTAS
É até estranho, chegar ao Centro Espírita e topar com pessoas fazendo preces e rituais de outras denominações religiosas ou filosóficas. Puro atavismo. Como o Espiritismo não tem rituais, nem orações especiais, as pessoas querem trazer para dentro do Centro Espírita tais práticas, que respeitamos profundamente, mas no lugar delas, não no Centro Espírita.
O Espiritismo tem o suficiente e ainda sobra, basta estudá-lo com afinco e profundidade. É preciso questionar tudo o que se lê sob o nome de Espírita porque falta uma categoria, da qual Allan Kardec fez referência:
Há, finalmente, os espíritas exaltados. A espécie humana seria perfeita, se sempre tomasse o lado bom das coisas. Em tudo, o exagero é prejudicial. Em Espiritismo, infunde confiança demasiado cega e frequentemente pueril, no tocante ao mundo invisível, e leva a aceitar-se, com extrema facilidade e sem verificação, aquilo cujo absurdo, ou impossibilidade a reflexão e o exame demonstrariam. O entusiasmo, porém, não reflete, deslumbra. Esta espécie de adeptos é mais nociva do que útil à causa do Espiritismo. São os menos aptos para convencer a quem quer que seja, porque todos, com razão, desconfiam dos julgamentos deles. Graças à sua boa-fé, são iludidos, assim, por Espíritos mistificadores, como por homens que procuram explorar-lhes a credulidade. [1] (grifos meus)
LIVROS MEDIÚNICOS
Pois é, existem muitos livros mediúnicos, com a aparência de livros sérios e, o pior, chamados de livros Espíritas. É tamanha a confusão que, ai de nós se nos atrevemos a questionar o seu conteúdo.
As pessoas leem tais livros e apenas se limitam a dizer que são bons, excelentes, ótimos, sem se preocuparem com o conteúdo real dos livros e, se estes conteúdos se coadunam com a Codificação Espírita.
Foi novidade, vira moda imediatamente e todos se esquecem dos autores verdadeiramente Espíritas.
Não estou afirmando que as pessoas não podem estudar outras coisas: filosofias, religiões, crenças, rituais. Podem e DEVEM! Examinai tudo. Retende o bem, afirmou o Apóstolo Paulo. [2]

Precisa dizer mais?


[1] - KARDEC, Allan. O Livro dos Médiuns. Cap. III - Do Método, nº 28. 62ª ed. FEB/Rio
[2] - Tessalonicenses, 5:21

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...