sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

MAGNETISMO EM O LIVRO DOS ESPÍRITOS (Parte III)


MAGNETISMO EM O LIVRO DOS ESPÍRITOS
(Parte III)

481 - Desempenham os Espíritos algum papel nos fenômenos que se dão com os indivíduos chamados convulsionários?
“Sim e muito importante, bem como o magnetismo, que é a causa originária de tais fenômenos. O charlatanismo, porém, os tem amiúde explorado e exagerado, de sorte a lançá-los ao ridículo.”

Continuando a minissérie de artigos sobre o magnetismo em O Livro dos Espíritos, topamos com a questão 481, onde Allan Kardec questiona sobre os convulsionários.

Tal questão, inserida no livro teve uma análise na RE de vários anos e indicamos ao leitor amigo, para uma análise mais aprofundada, pesquisar no Kardecpedia pelo termo “Saint-medard” e localizará vários tópicos. Deles não me deterei aqui.

Interessa-me, antes de qualquer coisa, a questão do estudo do magnetismo.

Como se vê, na resposta apresentada inserida em O Livro dos Espíritos, “o magnetismo, (...) é a causa originária de tais fenômenos”!

Assim, mais uma vez temos a questão do magnetismo anunciada pelo Espíritos que participaram da Revelação Espírita (1).

Vê-se que é todo um mundo “novo” para nós os Espíritas. Digo novo aspeado porque, de fato, não temos um estudo ainda que simples do magnetismo nas Casas Espíritas e tudo parece novidade, causando até estranheza em quem topa com o tema em alguma casa Espírita.

Aqui na minha cidade, que eu tenha conhecimento, somente o Centro de Estudos e Difusão Espírita Joanna de Angelis-CEDE estuda o magnetismo, justamente por trabalhar com o passe magnético, em suas reuniões de segunda-feira (2).

Sendo o magnetismo a causa de muitos fenômenos, inclusive de ordem mediúnica, deveria ser uma das nossas prioridades estuda-lo, de forma teórica e prática, usando para tanto, o crivo kardequiano.

Na resposta os Espíritos afirmam que eles participam de forma muito importante nos fenômenos dos convulsionários, mas o magnetismo é a sua causa originária, gerando diversos aspectos fenomênicos, que causaram repercussões posteriores.

Mas, como de tudo o ser humano abusa, O charlatanismo, (...) os tem amiúde explorado e exagerado, de sorte a lançá-los ao ridículo”.

Fico me perguntando: o que seria do nosso movimento e das nossas casas Espíritas se tivéssemos estudando e praticado o Magnetismo, ciência irmã do Espiritismo?




[1] - Leia-se o capítulo I do livro A Gênese, de Allan Kardec: Caráter da revelação Espírita
[2] - Acesse www.cedeja.com.br para saber mais.